Ao longo dos mais de 10 anos de experiência, recebemos inúmeras perguntas sobrecontabilidade para Comércios Atacadistas.  Em geral se trata de empresários que estão iniciando o seu negócio  ou de empresários que já atuam no mercado com empresas  já consolidadas, porém  ainda sem o conhecimento pleno das questões tributárias e contábeis específicas para a sua atividade.

O trabalho da contabilidade para este ramo é específico e exige um aperfeiçoamento constante por causa das leis fiscais e trabalhistas que são complexas e sofrem frequentes alterações, um exemplo disso  é o ICMS por substituição tributária e o IPI para empresas atacadistas equiparadas a indústrias, como é o caso do comércio atacadista alimentício com fracionamento de grãos.

Outra questão importante é a escolha  correta do regime tributário, para ter  certeza de qual é o regime mais indicado para a empresa, é necessário conhecer o perfil dos fornecedores e clientes e também efetuar um balanço patrimonial considerando as 03 opções tributárias  existentes, que são: Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real.

A TS Baumgartner , atende a todos os segmentos empresariais, mas um dos segmentos em que se especializou é o comércio atacadista, em razão de  ser um ramo sólido que gera empregos e movimenta muito a economia nacional.

Temos um sistema próprio de controle de processos e o nosso trabalho é totalmente informatizado, proporcionando rapidez e tranquilidade aos nossos clientes, priorizamos o atendimento e o nosso foco é a satisfação dos nossos clientes.

Abertura de um Comércio Atacadista – Necessidades Específicas

Para abrir um comércio atacadista, o empresário precisa de um endereço que atenda as exigências dos órgãos públicos, para liberar o CNPJ e a Inscrição Estadual, a Secretaria da Fazenda Estadual costuma vistoriar a sede da empresa e se o imóvel não estiver de acordo com as normas, o processo de abertura pode ser reprovado.

As principais exigências são:

  1. O endereço tem que ser estritamente comercial.
  2. Não pode haver outra empresa  comercial cadastrada no mesmo local.
  3. Apresentar contrato de locação ou autorização de uso do imóvel assinada pelo proprietário, caso o nome do proprietário do imóvel esteja  divergente nos documentos (IPTU x contrato de locação) será necessário juntar uma prova de propriedade (contrato de compra e venda ou escritura).
  4. Verificar se a atividade exigirá o visto ambiental, se for o caso será necessário contratar um engenheiro para desenvolver os laudos técnicos.